| em 04 abril 2009

Desejo do Sobrenatural

DISSE DEUS: Felizes as pessoas que tem fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois Ele as deixará completamente satisfeitas. Mt. 5: 6 (NTLH)

PENSE NISSO: Amado (a), temos anunciado a Presença de Deus em nossa Igreja. Será que é verdade? Pois o que temos visto é que quando a fome da presença Dele vem, vamos atrás de migalhas de avivamento, quando poderíamos ter muito mais se deixássemos a Sua presença fluir nos corredores de nossas igrejas. Vemos pessoas ignorando a chamada de Deus, pessoas que se contentam com pequenas migalhas, quando poderiam participar de um grande banquete com Deus. E, infelizmente, há pessoas se atropelando em grandes filas de seminários, onde falam sobre iluminação espiritual e paz interior, aceitando todos os tipos de lixo barato (que acaba saindo bem caro) como se fossem as últimas revelações do mundo. As pessoas estão carentes e machucadas espiritualmente. E, por isso, acabam buscando ajuda e esperança para suas vidas nas fábricas do ocultismo, com falsos adivinhos, médiuns ou guias que exploram as pessoas desesperadas e o mundo, com seus espíritos satânicos. O desespero é tão grande que gastam fortunas nestes locais e aceitam todos os tipos de lixos e orientações espirituais que eles têm para oferecer. Isso deveria ser uma vergonha para nós cristãos e nossas igrejas, pois só existe uma explicação para que isso esteja acontecendo, por que as pessoas estejam tão ansiosas por uma comunicação ou contato com algo misterioso ou sobrenatural, e que acabam aceitando qualquer tipo de charlatanismo que lhes são oferecidos.

Tais pessoas não sabem onde encontrar o que é verdadeiro e vão procurar nos lugares errados, como centros esotéricos, cartomantes, magia negra, espiritismo, etc. E o pior é que a culpa é nossa; pois, nos enfiamos nas igrejas para nos alimentarmos da presença de Deus, e o que conseguimos é somente migalhas porque ainda não conseguimos nos entregar por inteiro e experimentar da verdadeira presença do Pai. É preciso restaurar o Pão da presença de Deus nas igrejas e, com isso, haverá um grande avivamento, e este avivamento trará pessoas que estão perdidas e afastadas da casa do Pai. E aqueles que nunca entraram na casa de Deus, quando ouvirem que o Pão da presença de Deus está naquele lugar, entrarão correndo para saciar sua fome de Deus.

Ainda há muitas pessoas famintas de Deus, e se nós temos condições de levar esse Pão até elas, por que nos recusamos a fazê-lo? Porque estamos nos preocupando somente com as nossas necessidades e a nossa fome da presença de Deus. Com isso satanás tem tentado manter as pessoas tão cheias e saciadas de lixo, para que não tenham fome de Deus e se contentem com as pequenas migalhas e assim os mantém satisfeitos. E parece que tem funcionado. Mas não devemos nos contentar com simples migalhas, e sim querer a presença de Deus e nada mais. Deus incomodará homens e mulheres nas igrejas e os tornará obcecados pelo sua presença. E, quando isso acontecer, pessoas cairão chorando, se derramando diante da Presença de Deus, falarão em línguas, haverá risos, quebrantamento nos corredores, nas calçadas, nos estacionamentos das igrejas, não haverá bancos vazios. A Glória de Deus e a sua luz transpassará os limites das igrejas e iluminará nossas cidades.

FALE COM DEUS: Senhor, é com grande tristeza que percebo que há um enfraquecimento nos avivamentos em Sua casa. E que pessoas estão buscando um contato com o sobrenatural em lugares errados, sendo que o Senhor tem dado sinais de sua Presença no nosso meio. Ajuda-nos, Pai, a te reconhecer e te buscar mais com nosso coração. Que sejamos uma igreja e um povo avivado. Em nome Santo do Senhor Jesus. Amém.

Rejane Gutierrez Kapp (serva do Senhor)

Creditos: www.profetasdebermuda.com


Fonte: Diário Gospel.Com.Br



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):