| em 19 dezembro 2008

Motivações Inferiores

“Na vida podemos ter atitude correta, porém com a motivação errada”

“Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade; uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões. Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda”.( Fp 1.15-18)

Pensar na palavra motivação como algo que deva estar ausente de nossa vida, seria como pedir para uma pessoa desistir de viver. Estar motivado sempre será o impulso necessário para nos levar a lugares mais distantes; A conquistarmos nossos ideais; transpormos altos obstáculos e vencermos a circunstâncias adversas da vida, e por que não dizer, promovermos enormes conquistas em todos os âmbitos de nossa existência. Entretanto, esta motivação deve estar calcada em princípios e valores que para os bons, honestos, sinceros, pacíficos, ordeiros, réprobos, os de caráter, advirá de princípios nobres, justos e por que não ressaltar de princípios celestiais.

Mas agora quero mesmo é salientar sobre motivações inferiores, aquela que advêm de um coração corrompido pelo seu ego ativo, pelo desejo de ser, da vontade de prevalecer a qualquer custo, não respeitando a valores básicos de civilidade e humanidade, sem ressaltar o que seria principal, o principio Cristão. Esses pujantes da motivação inferior são imprevisíveis, pois farão de tudo que estiver ao seu alcance para prevalecerem. O crescimento sempre será seu alvo, mesmo que tenham que romper com princípios imutáveis da palavra de Deus. Sua força brota dos males em que seu coração está aprisionado, fazem por si e por mais ninguém, não aceitam serem contestados, sempre se colocam, sempre se colocam acima de tudo e de todos e então dizem: Quem é você para questionar a minha autoridade? Seus ouvidos só se abrem as palavras lisonjeiras, pois motivados pelos sentimentos de altivez e soberba, se colocam como autoridade Espirituais infalíveis (que nunca se engana ou erra). Dizem fazer a obra por Deus e pelo seu nome, porém, querem é a glória do reconhecimento; Dos assentos privilegiados em lugares importantes; Seus corações almejam a fama em detrimento do sucesso, todavia, este sempre estará longe deles; Dizem amar ao próximo, mas basta que este não cumpra seus mandos, e logo o sentimento de amor se transforma em desprezo e desapreço. Por isso, cortam seus relacionamentos pessoais com aqueles que antes diziam ter aliança, cortam pelo fugaz prazer do autoritarismo. Entretanto, o livro dos livros, a Bíblia Sagrada irá nos orientar a conhecê-los e a guardar os nossos corações a distanciar-se das Motivações inferiores.

“Sobre tudo o que deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida” Pv 4.23

Motivação – Conjunto de fatores, os quais agem entre si, e determinam a conduta de um individuo

Motivo – Causa razão,fim, intuito

Ação – Ato ou efeito de agir, de atuar. Manifestação de uma força, comportamento, procedimento.


Por: Hélio André Machado Soares, Bacharel em Teologia e Pastor da Igreja Batista Nova Filadélfia no Grande Rio, São João de Meriti (RJ)



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):