| em 21 fevereiro 2010

10 Recomendações de como por o bebê para dormir

A posição que o bebê adota no momento do descanso é muito importante para evitar riscos de asfixia e a tão temida síndrome da morte súbita.


Veja aqui algumas recomendações para colocar a criança na posição certa.



Passos

1. Sempre, seja para um cochilo ou para dormir durante a noite, coloque o bebê deitado de costas, ou seja, com a barriga para cima. Está comprovado cientificamente que a posição reduz o perigo da síndrome da morte súbita.

2. Coloque o moisés ou o berço no quarto dos pais durante os primeiros meses de vida da criança. O recém-nascido precisa de atenção constante e isto facilitará a tarefa.

3. O bebê não deve dormir na cama com outras pessoas. Depois de amamentar, coloque-o de volta no lugar dele.

4. Você pode substituir o moisés ou berço tradicional por um berço de balanço ou um bedside cosleeper, que vêm com adaptações para ser unido à cama dos adultos.

5. O colchão (tanto do moisés quanto do berço) não deve ser muito fofo, para evitar que o bebê afunde.

6. Utilize um lençol com elástico bem ajustado para não soltar, porque o bebê pode se enrolar nele.

7. Escolha lençóis de tecidos macios e com um alto conteúdo de algodão.

8. Não use travesseiro e retire qualquer outra coisa da área onde o bebê for dormir, inclusive brinquedos, ursos de pelúcia e almofadas.

9. No inverno, se cobrir a criança com uma manta, coloque os pés dela sobre a beirada do moisés ou do berço, e cubra-a apenas até o peito, deixando os bracinhos livres.

10. Prenda as laterais da coberta ou do lençol por baixo do colchão.
Importante

Todas as pessoas que, regular ou eventualmente, façam o bebê dormir (avós ou babá), devem deitá-lo de costas e seguir os mesmos cuidados que você.

Fonte: Bem Simples



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):