| em 25 fevereiro 2010

Quanto tempo você passa lamentando as perdas que a vida traz?

"Quanto a mim, eu buscaria a Deus e a ele entregaria a minha causa" (Jó 5:8)

"E disse: nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do SENHOR" (Jó 1:21).

Esta frase saiu dos lábios de um homem que sabia o que era perder. as pessoas perdem coisas. Perdem o tempo todo. Choram, frustram-se, entregam-se. É só olhar para sua vida.. quanto já perdeu? Um relacionamento quebrado, um carro batido, outro roubado, uma oportunidade, um emprego, um 1º lugar de qualquer coisa, uma blusinha preferida que o ferro carimbou, a saúde, alguém que amava muito. eis o desafio humano: aprender a conviver com perdas, administrar frustrações, superar.

Tempos atrás, em São Paulo, algum mala roubou minha mala do porta-malas do carro de uma amiga. O mala levou tudo: o presente da amiga, meu perfume novo, meu tênis velho e preferido, minhas roupas velhas e preferidas, minha bíblia toda sublinhada, velha e preferida. Levou coisas que eu gostava muito. Coisas simples mas de valor inestimável para mim. Lembro que fiquei mal. Reflexivo. Perguntava para Deus: "Por quê? Justo eu?" Eu que estava assistindo um culto tranqüilo. Dividi a dor com amigos no momento (eles também foram roubados), e logo começamos a rir da situação e da saudade que sentiríamos de nossas coisas velhas e preferidas.

O fato é que nem sempre as perdas são simples e nem sempre voltamos a sorrir em poucos minutos. Algumas perdas podem levar meses, anos ou uma vida para serem superadas. Sempre escutei a história de Jó associada com a soberania, os propósitos e os ensinos de Deus em meio ao sofrimento humano. Mas para mim, a história de Jó fala de esperança, mudança completa de perspectiva; Jó me ensina a adorar. Ele sim perdeu tudo que tinha. Jó era pai, rico, saudável. Tinha a aprovação dos amigos, da esposa. Mas seus filhos morreram todos, seu patrimônio desapareceu em um dia, adoeceu terrivelmente, perdeu a aprovação dos amigos, a cumplicidade da esposa. Perdeu aparentemente tudo.

Não entendo de onde e como tirar forças para bendizer o nome de Deus em meio a tanta desgraça, mas Jó conseguiu. Ele tinha um segredo: conhecia o Deus da sua adoração. Sabia quem ele era e quem era Deus. isso mudava toda a perspectiva de seu sofrimento. Ele sabia quem era o doador da vida e de tudo o que ela oferece.

Mesmo sem saber da reunião do céu, Jó sabia que Alguém infinitamente maior e mais poderoso estava ali sustentando seus dias. Jó aprendeu conversando com Deus. aprendeu do próprio Deus. Jó adorou.

E você? Sabe perder? Quanto tempo passa lamentando as perdas que a vida traz? Não existe vida sem perda, nem superação plena sem a ação de Deus. Se está passando por algo difícil, é tempo de dialogar com Deus. Não estou dizendo que não deva sofrer. Estou dizendo que é em meio ao sofrimento que se aprende a verdadeira adoração e se encontra uma real esperança. É tempo de aprender quem é Deus e quem é você. Tempo de falar menos de perdas e abrir mais a boca para bendizer o nome do Senhor. Se Jó conseguiu, quem é você?

por Felipe Tonasso

Fonte: www.eoqha.net



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):