| em 15 abril 2010

Confira 10 dicas para enfrentar a TPM feminina


Os machos de plantão costumam, insensivelmente, chamar a TPM de frescura feminina, mas todos os meses os hormônios transformam o corpo feminino em uma máquina de Pinball viva, com dezenas de luzinhas piscando em seu interior e causando dores de cabeça, câimbras, nevralgias, dor no estômago, acne, desmaios, estresse, rompantes emocionais etc. E assim como acontece no fliperama, qualquer mau jeito de sua parte vai dar "tilt".

Existe um bando de homens sortudos (me incluo) que já se relacionaram com garotas que atingem no máximo um choro recatado quando no período das três letrinhas, mas também aqueles (me incluo também) que já viram sua parceira se transformar num refugo de O Exorcista, vomitar verde, girar a cabeça e gritar que vai comer seu fígado com ervilhas e um bom Chianti. Para este segundo grupo, elencamos dez dicas para sobreviver ao cataclismo e manter seu relacionamento bem saudável:

1. Anote na agenda: não é difícil calcular um ciclo menstrual, então saiba que a mais ou menos 28 dias de uma crise histérica sobre a salada não ter azeitonas o bastante, você enfrentará outra e faça um lembrete por escrito ou dançará. Se você for realmente um cara de sorte, esse é o momento no mês onde ela quer ficar sozinha e não te ver. Acate o pedido da moçoila e fuja.

2. Evite assuntos polêmicos no período: só lembrando que qualquer assunto será polêmico, ou seja, não fale. Só responda. E sempre dando a razão a ela. E por favor, não entre em brigas se ela quiser uma. Você não vai perder pontos de masculinidade nessa.

3. É normal ela não querer sexo: num estudo do Hospital das Clínicas com 513 mulheres, 84% afirmaram perder o desejo sexual quando na TPM. Somente 15% mostraram um aumento na vontade de transar. Se sua namorada estiver no primeiro grupo, tenha paciência e não insista. Se estiver no segundo, parabéns.

4. Nunca diga a ela que ela está na TPM: nenhuma mulher em sã consciência gosta de ser considerada uma maníaca psicopata na pré-menstruação e poucas admitem que sejam afetadas por ela. Se você entender que tudo se deve aos hormônios (e não à personalidade) vai saber que não deve fazer piadas ou comentários a respeito. Finja que nada acontece.

5. Não faça surpresas: das duas, uma, ou ela estará deprimida ou ansiosa, assim surpreendê-la com algo grande ou importante pode causar problemas sérios. Pequenos agrados como dar flores ou bombons caem bem, mas nem pense em chegar com aquela TV LCD de 42 polegadas que vocês estavam discutindo se compravam ou não há semanas ou assistirá à reencenação do cerco a Stalingrado ali mesmo na sua sala.

6. Não estranhe seus hábitos alimentares: tem mulheres que durante o período pré-menstrual não querem comer absolutamente nada, mas a maioria torna-se um Obelix de saias e sim, consegue devorar um javali sozinha. Mais uma vez ponha a culpa nos hormônios e contente-se que de que ela não está grávida ou pediria pizza de sardinha com chantilly.

7. Pequenas coisas são superlativadas: fale a verdade, depois de um tempo de relacionamento você já sabe quais são as coisas que irritam a sua amada, portanto na época da TPM essas pequenas manias vão ganhar um status de problema de estado. Sendo assim, nada de assento da privada levantado, louça suja na pia, lixo lotado, tolha de banho molhada na cama e outras coisas tão explosivas.

8. Não mencione as espinhas no rosto dela: repita mentalmente por 100 vezes: "espinhas são charmosas" e o problema acaba.

9. Não tente solucionar o problema da TPM: ela sabe o que é bom para combater os sintomas do momento, já que enfrenta isso desde os 13 anos de idade. Ficar oferecendo chazinhos ou remédios não vai adiantar nada, quando a cura são 18 barras de chocolate. Deixe que ela resolva o problema e limite-se a buscar o que ela pedir.

10. Não fique desesperado se nada disso funcionar: se ainda não acharam uma solução médica-científica para a TPM, então você não vai querer que nós tenhamos a palavra final, não é?

por Claudio R S Pucci

Fonte: Terra



Arquivado em | , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):