| em 20 abril 2010

Musculação e Alimentação: aumento de massa muscular


Aqui temos um pequeno guia de como deve ser sua alimentação diária.

Aconselhamos que tente comer pelo menos 6 vezes por dia, isso quer dizer comer a cada 3 horas, leve em conta que esta alimentação dever ser balanceada.

Se não tiver dinheiro para comprar proteínas e outros produtos, a alimentação mediante carnes, vegetais, frutas, cereais e outros é muito importante para poder aumentar sua massa muscular.

Algo que te ajude a aumentar rapidamente e facilmente sua massa muscular e de forma econômica, é comendo bastante arroz pelo menos uma libra, claras de ovo e atum.

Agora uma pequena rotina de alimentação

Café da manhã

- 2 ou 3 claras de ovo cozidas
- Arroz
- Atum
- Queijo
- Um suco de laranja

Leve em conta que estas não são refeições obrigatórias, são exemplos, seu café da manha deve ser nutritivo e com altos níveis de carboidratos.

Meia manhã (entre café da manhã e almoço)

- Um sanduíche de atum
- Outras 2 ou 3 Claras de ovo
- Arroz

Almoço

Deve ser um almoço alto em níveis de carboidratos, os seguintes são algumas refeições que lhe ajudarão.

- Lentilhas
- Arroz
- Carne ou Atum
- Claras de ovo
- Batata
- Yuca
- Uma salada
- Um suco natural

Tarde (entre almoço e janta)

- Um sanduíche de atum
- Uma salada
- Sucos naturais

Janta

- Queijo
- Atum
- Saladas
- Arroz
- Claras de ovo

Estas são refeições que podem lhe ajudar a aumentar de peso e, portanto em massa muscular também.

Como pode ver suas refeições devem ser altas em carboidratos, o arroz e as claras de ovo constantemente todos os dias são uma boa forma de aumentar a massa muscular.

Tem que saber que sem exercício, por mais que coma não poderá aumentar a massa muscular, assim faça exercício e uma boa rotina.

Tradução: Teu Corpo.com.br

Fonte: http://fisicoculturismo.blogcindario.com/



Arquivado em | , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):