| em 15 maio 2010

Como ter uma boa alimentação na gravidez


Veja as dicas de nutrição balanceada preparadas para as futuras mamães.

Quem espera um bebê precisa ter uma alimentação saudável e equilibrada durante toda a gestação. Eles vão garantir que a criança tenha uma nutrição adequada e que a gestante esteja preparada para a maratona que vem pela frente.

Por isso, a PROTESTE preparou dicas especiais para a futura mamãe garantir uma dieta saudável. Confira abaixo:

Primeiro Trimestre

• Esse período exige uma dieta com mais líquidos, ferro e ácido fólico. Por isso, ingira folhas verde-escuras (espinafre, escarola, couve, brócolis), leguminosas, castanhas e frutas cítricas, ricas em ácido fólico.
Para evitar os enjôos:

• Não fique muito tempo de estômago vazio.
• Coma pequenas porções de carboidratos leves ao longo do dia, como macarrão e arroz sem temperos fortes, batata cozida e frutas.
• Ingira gengibre cristalizado


Segundo trimestre

A energia aumenta, há melhor percepção dos sabores e os desconfortos são superados. Faça refeições saudáveis.

• Prefira opções ricas em fibras, como cereais, pães integrais e frutas.
• Não esqueça das proteínas, como leite, queijos, iogurte e ovos.
• Consuma cinco porções de frutas diariamente, em especial banana.
• Beba bastante água


Terceiro trimestre

• O bebê começa a esgotar as reservas da mãe. Por isso:
• Coma pouco em várias refeições.
• Combine alimentos ricos em ferro – presente em frutas e hortaliças – com bebidas que contenham a vitamina C, como suco de laranja
• Não abuse de chás, café, chocolate, aveia e cálcio (presente no leite e derivados).
• Ingira fibras e líquidos, que combatem a prisão de ventre e evitam as hemorróidas.
• Invista em carboidratos não refinados, como arroz, cereais, macarrão e pão integrais.
• Use pouco sal para temperar os alimentos, evitando o inchaço.


Pós-parto

A mãe precisa de energias a mais. Por isso:

• Tenha sempre à mão opções saudáveis, como uma fatia de pão integral com queijo e salada e frutas.
• Beba três litros de água para compensar o leite produzido.
• Reforce a ingestão de leites e derivados para atender às necessidades de cálcio.

Fonte: proteste.org.br



Arquivado em | , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):