| em 20 maio 2010

Sucesso sem Sucessor

Atentando para a história da sociedade, observamos que o homem esteve sempre em busca se superar seus obstáculos. Superou a necessidade de aquecer-se descobrindo o fogo, de cortar objetos, com a era da pedra lascada, de escrever, com a escrita cuneiforme, de produzir utensílios, com o advento da fabricação de produtos em escala industrial e muito mais. Porém, aquilo que era em beneficio de um grupo, ou tribo ou nação, passou a ser transferido para um só indivíduo. O sucesso passou a ser mais individualizado do que pertencente a uma coletividade. Homens começaram a se destacar de homens, e isso se deu, em todas as áreas de nossa sociedade organizada.

Entretanto, quero me ater, há alguns homens que foram bem sucedidos no âmbito espiritual, propriamente os da obra do reino do nosso Criador (Deus). Olhemos então para Moisés, chamado por Deus para libertar o povo hebreu do cativeiro no Egito (400 anos), tendo com objetivo enfrentar o homem mais poderoso daquela época, Faraó, personificado pelos egípcios com a maior divindade do Egito. Moisés, com êxito conseguiu a libertação do povo hebreu, alcançando assim, uma tremenda projeção de sucesso entre os povos que, num futuro bem próximo, teria que enfrentar, por ocasião da entrada na terra de Canaã. Não obstante a todo sucesso alcançado, Moisés trazia uma preocupação: a preparação do moço chamado Josué. Com certeza, Moisés não passaria o bastão para alguém que não estivesse apto para governar o povo após sua morte.

Prova disso, que dentre uma multidão de pessoas, ele escolheu a Josué para espiar a terra, com mais onze espias. Como ele, o profeta Elias com Eliseu, Jesus com os discípulos, Paulo com Timóteo e tantos outros. Embora o que vemos hoje, são homens obtendo o mesmo sucesso, ou que sabe, até maior do os citados aqui.

Entretanto, não observamos o mesmo cuidado por parte de alguns, cuidado esse, que será vital para perpetuar tudo e qualquer esforço alcançado, conquistado, muita vezes com o merecido mérito de cada líder, porém, não há sucesso sem sucessor, pois tudo dantes pensado, planejado, construído e alcançado será inútil. Se não houver quem o substitua, quem conduza tudo que fora construído, podendo fazê-lo com a mesma maestria, ou quem sabe, até melhor. Logo que acontecer a partida daquele que alcançou tamanha projeção. Mas por que não tem sido assim? Penso que alguns possuem visão imediatista, cercam-se no seu mundo particular, para que outros não conheçam, não desfrutem e nem participem de tudo que Deus está fazendo e realizando através de sua vida. Entretanto estes se esqueceram que a obra de Deus não é uma ilha de interesses particular, que não tem donos, que não foi criada para que ninguém se locupletasse dela.

Lembremos do Mestre, logo que aqui veio, chamou doze para estar com Ele, para comer com Ele, para dormir com Ele, para orar com Ele e por que não dizer, para ensiná-los a assumir o seu próprio Ministério, o de buscar e salvar todos os que se haviam perdido.

Logo vemos que aquele que tem alcançado pela graça de Deus e também pelos seus próprios méritos tamanho êxito na obra do Senhor, mas não tem se preocupado em constituir sucessores, precisam imediatamente refletir neste pensamento: 'SUCESSO SEM SUCESSOR É FRACASSO...'.

por: Hélio André Machado Soares, Bacharel em Teologia e Pastor da Igreja Batista Nova Filadélfia no Grande Rio, São João de Meriti (RJ)

Fonte: FILADÉLFIA



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):