| em 30 junho 2010

Não Temas!

A mensagem de Deus para o profeta Jeremias (Jr. 1:8), quando este, ainda bem jovem, iniciava seu ministério profético, foi: “Não temas”. Esta palavra veio da parte de Deus, pois Jeremias estava receoso e temia muito ante a grande missão de falar a Palavra do Senhor aos anciãos de Jerusalém (verso 7). Neste momento difícil, Deus o assistiu com a promessa de que estaria com ele e lhe daria poder para cumprir com a sua chamada.

Irmãos, não importa a situação presente. Não importa os desafios que a vida está te oferecendo. Não importa se tudo parece tão difícil. Lembre-se que Deus sempre promete sua presença e sua ajuda constante desde que você permaneça firme, com sua fé posta nEle.

Muitas pessoas, entre estas muitas que já entregaram suas vidas a Deus, têm dificuldades para crer no poder que Ele tem para fazer a diferença em sua vida. Envolvidas em suas dificuldades e problemas, tais pessoas não conseguem ver o quanto Deus é capaz. E quando vêem, não conseguem se desprender de seus problemas. E assim envolvem-se mais ainda com suas lutas, deixando a alma inquieta e desassossegada.

Se você está vivendo uma situação que te parece difícil ou até mesmo insuportável, lembre-se que Deus tem um plano para sua vida. No próprio livro do profeta Jeremias, capítulo 29, verso 11, encontramos uma palavra do coração de Deus para o nosso coração: “Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais”.

Se existe um tempo em que o povo de Deus precisa estar firme, com a mente e o coração firmados em Deus, este é o tempo, visto que na agenda de Deus o tempo sempre é o hoje, o agora. Este é o tempo de crer e viver as promessas de Deus para nossas vidas.

Pr. Dário de Sousa Campos.
Fonte: idbcampinas.com.br/



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):