| em 14 julho 2010

A Raíz do problema da Sexualidade


John Piper mostra que, a raíz do problema da sexualidade não é a pornografia, masturbação ou adultério, mas a falta de alegria na nossa salvação, pois quando nos falta esta alegria, nós acabamos tentando nos preencher com prazeres superficiais como masturbação, pornografia e adultério por exemplo.

“Afastem as mãos desse mouse rapazes e moças, e o mundo se abrirá a vocês”

“Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um Espírito voluntário” [Sl 51.12]

Eu não tenho nada contra fazermos de tudo para rodear homens e mulheres com proteção contra pecados sexuais, até acho uma boa idéia, mas não é o ponto principal. Se sua luta for continuamente deste jeito, você nunca chegará à raiz do problema. A raiz do problema é um coração sem alegria e felicidade.

Os ossos que Deus quebrou se curam com a alegria da nossa salvação.

O mau uso do belo presente do sexo é o sintoma de uma doença, e não a doença em si. E é por isso que este Salmo não o menciona.

Isso é o principal problema: “Torna a dar-me a alegria da vossa salvação.” [Sl 51.12] Porque quando essa alegria desaparece, eu clico em pornografia. Quando essa alegria desaparece, eu começo a vagar pelo bairro. Quando essa alegria desaparece, eu dou em cima de outra mulher. Quando essa alegria desaparece, continuamente, cada pecado é um sintoma da ausência desta alegria!.

O que seu coração diz sobre Cristo?

Tarde da noite sozinho. Sozinho, de frente ao computador, mouse pronto para clicar.

O que seu coração diz sobre Cristo com relação à pornografia?

Porquanto Deus não nos chamou para impureza, e sim, em santificação. Portanto, quem rejeita estas coisas, não rejeita o homem, e sim, a Deus... [1Ts 4.7-8]

Eu oro para que pessoas venham a participar de reuniões, a realizarem uma obra que dure até o fim dos tempos, até o fim do mundo, em nome de Jesus Amém.

Milhares se afastam do sonho que uma vez sonharam de causar impacto mundial. Por causa de pecados sexuais em suas vidas e fracassos sexuais em seus passados. Milhares que tiveram um sonho de serem radicalmente significativos no mundo, fazendo alguma coisa, entregando suas vidas, sacrificando qualquer coisa para propagar o nome de Jesus Cristo pelas cidades, pelas nações, pelos campi, e então... Você perdeu esse sonho!

Uma das grandes razões da qual isto está se perdendo, é a grande culpa, no sentido de indignidade por causa do fracasso sexual. Finalmente isto transformou-se numa sensação incômoda de impotência espiritual. Culminando no beco sem saída. No sonho sem saída de segurança confortável e estável da classe média, a grande tragédia da vida dos jovens cristãos não é a masturbação, não é a fornicação, não ser alguém que gosta de “espiar” ou um curioso na internet.

A tragédia é que Satanás usa a culpa de todas essas falhas para arrancar você daquele seu sonho radical e colocar no lugar uma vida alegre, fora de perigos, com a segurança da classe média cheia de prazeres superficiais para que você um dia morra na sua cadeira de balanço à beira do lago enrugado e imprestável e deixando uma grande e gorda herança para seus filhos de meia idade para conformá-los em seus mundanismos, isso é o que ele quer lhe vender porque você falhou tanto, e a única alternativa e esta.

Não escrevi este texto para desperdiçar seu tempo ou o meu tempo. Eu vim com uma paixão para que você não desperdice sua vida. Nosso povo está dominado pela tentação sexual . Porque? Porque nossas almas se reduziram ao tamanho da tela de um programa de TV. Você pode imaginar? Embebedar-se de novelas e seriados horas a fio. E então ir para uma igreja, onde não se dá a mínima atenção para teologia e imaginar que você terá qualquer fibra na árvore da sua fé? Você só vai tombar. É isso que vai acontecer!

Então encontre o caminho certo, e leia a Bíblia e leia os livros certos.Teologia com paixão por Jesus pode conquistar a biologia...


Por John Piper



Arquivado em | , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):