| em 25 outubro 2010

Macarrão é vilão na dieta?


Especialistas falam sobre o consumo desse alimento polêmico no emagrecimento

Algumas dietas tradicionais começam com um simples primeiro passo: eliminar massas do cardápio. Macarrão, então, nem pensar. Rico em carboidratos, muitas vezes ele é considerado inimigo da cinturinha. Mito ou verdade? Para a nutricionista Beatriz Botequio, da Equilibrium Consultoria em Saúde e Nutrição, o emagrecimento depende da quantidade de calorias ingeridas e gastas..


Pode comer macarrão durante a dieta? Sim, mas com moderação


- O macarrão é um carboidrato de baixo índice glicêmico, ou seja, eleva a insulina de forma lenta e gradativa. Quando a elevação causada pelos alimentos é alta, há um aumento na produção deste hormônio, o que favorece o ganho de peso..
Segundo a especialista, na quantidade certa (cerca de duas colheres e meia por refeição) e combinado com outros nutrientes, o macarrão não é nenhum vilão e ainda ajuda a emagrecer..

- O que prejudica a dieta é a quantidade e o que acompanha a massa, como acompanhamentos à base de leite integral, que têm alta densidade calórica. Então, a dica é optar pelo molho de tomate, que não leva muito óleo e é rico em licopeno, substância antioxidante..

Por isso, fãs da massa, se quiserem continuar atacando rondellis, raviólis, espaguetes e fettuccines sem que eles pesem na balança, tentem evitar molhos brancos, com queijo, bacon e outros quitutes calóricos. Para fazer um prato leve, você pode combinar o macarrão com vegetais, frango ou atum.

- Outra dica é optar pela versão integral. Ela tem mais fibras e é rica em amido resistente, um nutriente que libera o açúcar de forma mais lenta, mantendo a saciedade por mais tempo. No entanto, o valor calórico é bastante semelhante à massa tradicional..

Ok, o macarrão não está proibido na sua dieta... Mas também não está totalmente liberado. Segundo a endocrinologista, Cláudia Cozer, da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica), para acelerar o emagrecimento, as proteínas (vindas de carnes, leite e queijo, basicamente) são super-importantes.

- A dieta com maior teor de proteínas aumenta a termogênese, ou seja, a energia gasta para fazer a digestão.

Outra dica é a da nutricionista Mariana del Bosco, também da Abeso. Quando for optar pelas massas, tente não ingerir outra fonte de carboidrato (como arroz, batata, mandioca etc). A especialista explica que abusar desses nutrientes na mesma refeição pode ser uma armadilha para a silhueta.

- É melhor, por exemplo, consumir meio prato de massa e meio de carne do que um só da primeira opção. Isso garante um balanceamento mais adequado e uma sensação de saciedade mais duradoura.

Fonte: R7



Arquivado em | , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):