| em 20 dezembro 2010

7 coisas inegáveis sobre os homens


O que eles pensam sobre telefone, encontros e sexo?

Certas coisas não adianta nem fingir. Por mais que os homens muitas vezes digam o contrário, inventem desculpinhas e saiam pela tangente, algumas partes de nossa personalidade ou modos de agir são inegáveis. É praticamente inútil lutar contra isso.


Mas atenção! Vale ressaltar que esses 7 fatos aqui não são um “Guia prático dos homens”. Isso não existe! Se nós fôssemos realmente todos iguais, seus problemas já teriam acabado, não é? E quer coisa pior do que gente previsível, daquele tipo que você sabe exatamente como vai se comportar, o que vai fazer e nunca na vida te surpreende?


1. Sexo

Sim, pensamos em sexo a toda hora e quando estamos com nossa parceira mais ainda. Na verdade pensamos tanto nisso que fazemos todo um malabarismo para disfarçar. Nem sempre demonstramos que queremos tanto sexo. E isso é para vocês, mulheres, não acharem que somos uns tarados e pervertidos. Por isso, leitora, é bem estranho mesmo quando um homem não está interessado nesse assunto.


2. Provedor

Ser provedor é uma necessidade antropológica. Na Idade das Cavernas os homens eram os responsáveis por sair à caça de comida e alimentar a família. Eles tinham que lutar pra alimentar a prole. Mas tudo mudou! Hoje tem muchacho aí que mal sabe trocar pneu ou chuveiro! Precisamos nos sentir úteis, precisamos que precisem da gente! Querer consertar coisas, pagar a conta ou carregar as compras é a nossa forma de demonstrar essa necessidade. Sabe quando você chega cansada do trabalho e começa a falar do dia a dia e nós homens não paramos de dar opções de como contornar as situações críticas e resolver os impasses? É outra forma de querer ajudar e nos sentirmos úteis.


3. Discutir a relação

Escutar a frase “precisamos conversar” é sinal de pânico! Para nós significa que as coisas não vão bem e que uma tragédia está a caminho. A não ser um homem que é poeta, transformar sentimentos em palavras é um grande martírio pra gente. Por isso às vezes vale mais um gesto do que uma conversa que tem grandes chances de acabar sem conclusões práticas. Não estou defendendo quem quer fugir das responsabilidades, nada disso! Só digo que não queremos que tudo se transforme em DR.


4. Telefone

Toda mulher já deve ter ligado para um homem só para conversar e percebido que do outro lado da linha estava alguém frio, desinteressado e monossilábico. Logo ele desliga dando uma desculpinha do tipo “tenho que ir” e você fica se perguntando o que aconteceu de errado, o que ele tem? Ele não tem nada! Homens e mulheres lidam com o telefone de maneira diferente. Nós somos visuais, preferimos conversar olho no olho e ver expressões faciais para entender o total significado das palavras. Uma conversa que dura cinco minutos no telefone para nós parece ter durado mais de uma hora. É um sofrimento!


5. Preto no Branco

Podem nos chamar de simplistas ou o que seja. Gostamos de preto no branco, é ou não é, ou, desculpem-me pelo palavreado, o famoso “ou caga ou sai da moita”. Temos uma dificuldade crônica em entender aquilo que é indefinido, não é claro e tem muitas nuances. Quando você diz que precisa de um tempo porque sua vida está complicada demais no momento e que está com dúvidas quanto ao destino da relação nós achamos que isso não passa de uma desculpinha pra acabar com tudo. Obviamente essa ânsia por coisas certas e decididas acaba atrapalhando muita coisa, paciência pros dois lados é o que o bom senso pede.


6. Ciúme

Odiamos mulheres ciumentas, que querem controlar nossas vidas, que nos ligam a cada hora para saber onde estamos e que não confiam na gente. Odiamos o ciúme, mas não podemos viver sem pequenas doses dele. Uma mulher que demonstra zero ciúme preocupa igual ou até mais que uma ciumenta crônica. Parece que ela não gosta da gente, que não se importa! Por isso certas vezes, certas horas, dizemos algumas coisas só para provocar um ciuminho em vocês. Eu sei, a gente não presta mesmo.


7. Encontros

Ok, se você acha que toda a homarada adora esse mundo de encontros, dates e saídas, atenção: você está errada! Tentamos nos divertir ao máximo, mas no fundo odiamos esses dates por uma simples razão: precisamos mentir. Temos que mentir que gostamos de comida tailandesa, que está tudo bem ver filme de menininha e que adoraaaaaaaaaaamos aquela peça de teatro conceitual que você quis ver. Mal podemos esperar para estar num relacionamento de verdade para sermos nós mesmos 100%, a todo tempo, para finalmente dizer tudo que a gente acha sobre Grey’s Anatomy ou a arte contemporânea. A não ser que o homem seja um imbecil, o dia mais feliz da vida dele é quando ele não mais precisa mentir.

----------
Túlio Pires Bragança é um relações públicas que trabalha com internet. Escreve toda semana sobre relacionamentos a partir do ponto de vista dos homens, sem firulas, sempre com uma uma honestidade brutal. Também escreve nos blogs Tulio PB e Do Coração.

Fonte: Meia Fina



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):