| em 25 fevereiro 2011

Principais vantagens em andar de bicicleta


Não tem como fugir. Para se manter em forma e saudável, a atividade física deve estar incluída na rotina.


Andar de bicicleta pode proporcionar muitos benefícios à saúde e até ao meio ambiente. Ela serve para a prática de exercício físico, locomoção e passeio, e ainda possibilita conjugar duas dessas funções ao mesmo tempo, pois, ao ir para o trabalho de bicicleta, você já estará se exercitando.

Os adeptos às bicicletas móveis têm a vantagem de poder se exercitar ao ar livre. Já quem prefere as ergométricas não precisa adiar a pedalada quando o tempo está chuvoso. Ambas, porém, proporcionam os mesmos benefícios, que são:

• fortalecimento dos músculos das pernas, nádegas, peito, costas e abdome;
• melhora da capacidade respiratória;
• queima de calorias;
• ajuda na prevenção de doenças cardíacas;
• ganho moderado de resistência muscular nas pernas.

Para começar a dar as primeiras pedaladas, o recomendado é escolher um terreno plano e praticar por um tempo menor. Para evitar possíveis dores nas costas, deve-se fazer exercícios abdominais e alongamentos antes e depois de pedalar. Já o fortalecimento das pernas, se dará com o uso da própria bicicleta. É importante lembrar ainda que, antes de qualquer atividade física, é necessária uma avaliação médica e orientações de um educador físico.


As 10 principais vantagens em andar de bicicleta:

- Combate estresse e depressão: As contrações cardíacas tornam-se mais eficazes e, com isso, o sangue chega mais rapidamente ao cérebro, diminuindo, assim, a incidência de ansiedade, angústia e depressão.

- Melhora relações sexuais: Como ocorre uma tonificação dos vasos das coxas e das pernas, a irrigação sanguínea nos órgãos genitais e vasos pélvicos é intensificada, o que colabora com uma melhor ereção peniana e aumenta a lubrificação vaginal, levando a uma relação sexual prazerosa.

- Emagrece: Combinadas a uma dieta saudável e com baixas calorias, as pedaladas auxiliam na perda de peso, no controle de peso, além de favorecer o emagrecimento, reduzindo a gordura corporal.

- Faz ser mais feliz e ter bom sono: O ato de pedalar estimula a liberação das endorfinas (morfinas endógenas - que fazem com que o indivíduo seja mais feliz), aumenta também os níveis de serotonina (o chamado hormônio da felicidade), gerando o relaxamento, fatores essenciais para um sono saudável.

- Reduz colesterol e triglicérides: Com a prática constante do ciclismo, ocorre consumo das gorduras e diminuição do colesterol total e LDL (colesterol ruim), além dos triglicerídeos.

- Evita o infarto: Ocorre também diminuição da glicemia, controlando a diabetes, que é fator de risco para a formação da placa aterosclerótica, que leva a angina e ao infarto agudo do miocárdio.

- Diminui a pressão arterial: Pedalar com frequência tonifica os vasos sanguíneos (artérias e veias) e faz com que eles relaxem mais facilmente, contribuindo com a diminuição da pressão arterial, que é um importante fator de risco para doenças coronarianas.

- Aumenta a imunidade: com a melhora na contração cardíaca, o sistema imune fica estimulado e eleva a produção de glóbulos brancos, ajudando o organismo a defender-se de vírus e bactérias.

- Melhora a Respiração: O esforço das pedaladas aumenta a freqüência cardíaca, melhorando oxigenação dos pulmões e dos tecidos.

- Garante boa forma e fôlego de atleta: A prática recorrente do ciclismo tonifica os músculos das pernas, além de aumentar o desempenho aeróbico e cardiovascular.


NA RUA

Utilizar a bicicleta como meio de transporte requer agilidade e prática. O risco de envolvimento em algum acidente com os automóveis existe e não pode ser ignorado. Para evitar transtornos deste tipo, confira algumas dicas:

• iniciantes devem começar a praticar em ruas mais tranquilas;
• sempre que possível, use as faixas ou ciclovias;
• siga as regras de trânsito;
• à noite, procure utilizar roupas coloridas;
• use luvas, óculos e capacete apropriado;
• não se esqueça da sinalização – lanterna dianteira e traseira – na bicicleta.


INCENTIVO

Uma boa opção para quem quer começar a se exercitar pedalando é procurar pessoas com o mesmo objetivo para praticarem junto. Em muitas cidades, já existem os chamados “grupos de pedal”, que reúnem interessados em pedalar. Além de incentivar os praticantes a manterem o ritmo e a assiduidade, esses grupos ajudam na socialização, pois, através deles, as pessoas se conhecem e acabam fazendo amizades.


TIPOS DE BICICLETA

A escolha da bicicleta depende do objetivo de cada um. Tendo isso determinado, é importante também que a bicicleta escolhida seja indicada para o tamanho da pessoa, informação que as lojas especializadas podem fornecer. “Bicicleta é como roupa e sapato”, compara a preparadora física para explicar que as “magrelas” também precisam servir para o corpo de cada um. Ela lembra ainda que existem vários tipos de banco e que a adaptação varia para cada pessoa.

Saiba mais sobre alguns modelos:

De passeio

• proporciona uma postura mais confortável;
• velocidades mais baixas.

Mountain bike

• própria para trilhas e outros terrenos parecidos;
• possui amortecedor;
• os pneus têm grips (aquelas borrachinhas em relevo) específicos para os terrenos.

Speed ou bicicleta de estrada

• este tipo é mais indicado para atletas e não é tão confortável quanto outros modelos;
• próprias para asfalto;
• são mais leves;
• atingem velocidades bem altas;
• o guidão é mais baixo.


(Com informações da Agência de Notícias da Unimed Brasil)

Fontes: Portal Unimed / Bem Leve



Arquivado em | , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):