| em 25 julho 2011

Família: Cuide bem dos idosos

Na convivência, você pode ser a primeira pessoa a perceber se algo não vai bem


"O normal é envelhecer com boa memória, mantendo a própria autonomia", informa a especialista.


O mal de Alzheimer, gradualmente, leva à perda de funções neurológicas. Se você tem um idoso em casa, fique atenta aos sinais e saiba como cuidar dele com carinho e responsabilidade.


O que é normal

• O envelhecimento saudável também está associado a um certo grau de diminuição na velocidade de raciocínio.
• Porém, em situações normais, até mesmo os mais idosos deveriam permanecer com todas as suas capacidades intelectuais preservadas, ainda que um pouco menos ágeis.
• Portanto, não acredite que freqüentes falhas de memória são características normais da idade avançada.
• É importante procurar ajuda médica assim que os primeiros sinais surgirem, para prevenir algo mais ou aprender a lidar com situações inevitáveis.


A progressão

• O mal de Alzheimer pode ser percebido em indivíduos acima de 60 anos que começam a ter lapsos de memória.
• Depois, eles passam a se confundir com objetos, datas, perdem-se em lugares antes conhecidos, mudam seu modo de ser, etc.
• É uma história lenta e progressiva. “Do momento do diagnóstico até o final de vida do paciente, podem passar de três a quinze anos, mais ou menos”, informa a geriatra Luciana Pricoli Vilela.
• Nesse período, a doença leva à demência, um distúrbio mental irreversível com alterações intelectuais que afetam a memória, a linguagem, as habilidades motoras, as emoções, e o conhecimento.


Cuidados

• O diagnóstico é feito das características clínicas dos sinais e sintomas do paciente e pela exclusão de outras doenças, por meio de exames laboratoriais e de imagem.
• O mal de Alzheimer ainda não tem cura. Mas há remédios que podem controlar alguns dos seus sintomas.
• Como a piora de quadro é certa, os familiares precisam se informar sobre a doença e tratar seu parente com paciência e carinho, ainda que ele não se lembre de quem são.


por Giovana Sanches

Fonte: Revista Malu – Ano 13 – Nº473
www.revistamalu.com.br

Consultoria: Luciana Pricoli Vilela, clínica geral, geriatra, membro da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Site www.pricolivilela.com.br



Arquivado em | , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):