| em 03 agosto 2011

Pilates - Ótimo para gestantes

O método, criado por Joseph H. Pilates durante a década de 20, tem como base diversas técnicas para controle motoro.

A prática integra o corpo e a mente na realização de movimentos que exigem força, controle, equilíbrio e alongamento muscular. Além disso, mostra-se uma opção adequada para gestantes em busca de novas terapias para melhorar a qualidade de vida durante a gestação.


Reprodução

Pilates na gestação

Esta é uma fase especial na vida de toda mulher. Entretanto, as mudanças não são apenas hormonais e emocionais, são também posturais e, muitas vezes, sem que esta mãe esteja preparada.

O método, com foco na estabilidade da musculatura postural, do assoalho pélvico e no fortalecimento e alongamento suave dos músculos, pode trazer conforto durante a espera do bebê e também na hora do parto.

Além disso, melhora a concentração, a força postural, o equilíbrio, a coordenação e a qualidade dos movimentos. Consequentemente auxilia a prevenir dores lombares, ombros caídos e tensão no pescoço.

Quais os benefícios?

De acordo com a especialista Maria Militão, educadora física, pós-graduada em Ginástica Especial Corretiva, alguns profissionais da saúde começaram a pesquisar maneiras de aliviar as dores durante a gravidez. “Um estudo feito por Gomes et al, analisou gestantes ao longo do treinamento com o método Pilates e através da “Escala Visual Analógica da Dor” verificou que aquelas que iniciaram o Programa com dor lombar, após 5 semanas relatavam ausência total da dor”.

Os princípios do método contribuem com as gestantes de uma maneira especial, pois durante os exercícios é usada constantemente a musculatura estabilizadora do tronco, contribuindo para a manutenção de uma postura mais equilibrada.

Respiração
As técnicas de respiração trabalhadas no Pilates também ajudam a relaxar e respirar com mais eficiência, induzindo a calma e reduzindo de forma eficaz os níveis do cortisol, que é o hormônio do estresse. Além de reduzir a sensação de cansaço e auxilia em caso de parto normal.

Além da estabilidade da postura, o método Pilates proporciona:

• Bem-estar físico e mental
• Trabalho da respiração
• Força Abdominal
• Maior mobilidade da coluna
• Alongamento
• Melhora da circulação sanguínea
• Fortalecimento da musculatura do abdômen
• Relaxamento
• Consciência Corporal
• Aumento da disposição e da flexibilidade
• Fortalecimento dos membros superiores e inferires

A interação entre o corpo e a mente durante a prática do método, conscientiza a gestante sobre as modificações fisiológicas e psicológicas dando um maior suporte para o parto. Veja os principais benefícios para gestante:

• Diminuição do risco de diabetes
• Diminuição de complicações obstétricas
• Menor ganho de peso da mãe
• Menor risco de parto prematuro
• Menor período de hospitalização
• Diminuição na incidência de cesáreas
• Resistência da Musculatura do assoalho pélvico (Promove a rápida recuperação e cicatrização, auxiliando na reconquista de boa qualidade muscular após o parto, apoia os órgãos da pelve e promove estabilidade da musculatura)
• Melhora da circulação, muito importante durante a gestação
• Reeducação da postura da gestante o que ajuda a amenizar dores e desconfortos
• Atividade de baixo impacto e adaptada para cada fase da gestação
• Melhora a qualidade de vida durante e após a gestação

Contra-indicações absolutas:

Diabetes tipo I
História de abortos espontâneos
Doenças cardiovasculares
Presença de infecções
Sangramentos

O Pilates é benéfico tanto nos nove meses de gestação quanto no momento do parto por estar mais fisicamente preparada para os esforços e também no pós-parto, quando a mãe necessita de maior vigor físico para os cuidados com o bebê.

Portanto, o Pilates pode ser incorporado à rotina de atividade física antes, durante e depois da gravidez, assim a futura mamãe ficará em forma para a nova fase da sua vida.

Vale lembrar que é de extrema importância escolher um profissional com formação específica em Pilates e experiência com gestantes. Outro cuidado é evitar a prática com muitas pessoas ao mesmo tempo. Um profissional deve orientar preferencialmente a gestante individualmente, evitando o risco de lesões.

Referências: cristianaarcangeli.com.br | www.zahra.com.br | www.maissauderevista.com.br



Arquivado em | , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):