| em 29 outubro 2011

Cascas, talos, folhas e sementes concentram altas doses de nutrientes

Cascas e talos de alimentos que jogamos no lixo podem chegar a ter cinco vezes mais nutrientes e fibras do que a polpa e as folhas que costumamos consumir. É por isso que existem tantas receitas culinárias ensinando a aproveitar esses restos que iriam parar na lixeira.

Por acaso você já jogou fora casca de abacaxi, laranja ou banana, talos de beterraba, as folhas da cenoura, a parte branca da melancia ou sementes de abóbora? Pois está na hora de rever seus hábitos, para o bem da sua saúde e, de quebra, do seu bolso.

Porém, há um motivo para você não descartar cascas e talos: 60% do lixo brasileiro é composto por restos de alimentos. O lixo orgânico gera “chorume”, líquido escuro e fétido que polui águas e torna terras inférteis. O chorume também libera gás metano, que pode colaborar no aumento do efeito estufa. Então, se você fizer sua parte reaproveitando cascas e talos (e comendo tudo o que coloca no prato), ajudará a diminuir esse quadro.

Aproveitar os alimentos por completo, sem dispensar nenhum pedaço, aumenta a ingestão de vitaminas, minerais e fibras. E, se o consumo for regular, ainda representa uma economia”, afirma Beatriz Tenuta Martins, professora do curso de Nutrição e Dietética do Senac São Paulo. Para se ter uma ideia, o aproveitamento integral dos alimentos representa uma economia de 20% a 40% - ou seja, de R$ 10 a R$ 20 em uma compra de R$ 50. Nessa culinária inteligente, talos viram recheios de tortas e pizzas e incrementam sopas e massas de pães; sementes fazem as vezes de aperitivos e cascas se transformam em sucos, doces, geleias e compotas. Essa porção do alimento é rica em nutrientes, sim - mas talos, sementes e cascas podem ser tão ou mais ricos em vitaminas e minerais. E não é só: as cascas, como os talos, contêm muita fibra. “Como sempre podem variar o tipo e a quantidade de nutrientes presentes em cada parte dos vegetais e frutas, o ideal é consumi-los inteiros, pois não podemos desprezar os benefícios da polpa, lembra a nutricionista Ana Rosa Cunha, professora do Instituto de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Como aproveitar os alimentos por inteiro

Todos os talos (atenção: menos o de mandioca, porque é tóxico) podem ser aproveitados picados ou triturados em massas de bolos, pães e panquecas e ainda em ensopados, omeletes, farofas, recheios de tortas, suflês, bolinhos ou misturados em sopas. Podem, ainda, ser utilizados no preparo de saladas arroz e patês.

A entrecasca (que fica entre a polpa e a casca) da melancia, do melão e do maracujá pode ser preparada em forma de compota. E a de melancia, se refogada com carne moída, fica igual ao chuchu.

Folhas de cenoura e beterraba cruas caem bem na salada. E as de batata-doce, couve-flor, abóbora, mostarda e rabanete, refogados.

Cascas de laranja, tangerina e maracujá viram deliciosas geleias. As de maçã e mamão incrementam vitaminas de frutas. Anote aí: a casca da laranja tem 40 vezes mais cálcio do que a polpa, enquanto as da maçã e da mexerica têm o dobro de vitamina C em relação à polpa.

Aproveite a água de cozimento da beterraba e das batatas para fazer gelatinas vermelhas ou um arroz colorido.

Bata no liquidificador cascas de abacaxi e goiaba coe e faça um suco, que pode ainda ser os itens líquidos de receitas de bolos. Detalhe: a casca do abacaxi tem 38% mais vitamina C do que a polpa.
Sementes torradas e moídas se tornam farinhas no preparo de bolos, pães e biscoitos. Se for preciso, complete com farinha comum. Alimentos que valem ouro: Talo de Beterraba, Casaca de Laranja e Semente de Abóbora.

Que tal uma deliciosa sobremesa à base de casca de abacaxi ou de banana e uma exótica massa de panqueca verde, feita com talos de verduras? Colocar a criatividade para funcionar, criando pratos a partir de partes pouco convencionais dos alimentos é ideia duplamente esperta. Talos, cascas, folhas e sementes apresentam valor nutricional elevado, muitas vezes superando os valores das partes frequentemente ingeridas, afirma a nutricionista do Minha Vida, Roberta Stella. Além disso, diminuir o desperdício é um atalho rumo à economia.

Cascas de fruta ainda são ricas em micronutrientes como ferro (importante para a imunidade e para a prevenção da anemia), cálcio (fundamental para a formação do esqueleto, para a saúde dos ossos e para várias atividades metabólicas que ocorre no nosso corpo) e potássio (útil para manter as batidas do coração e os movimentos musculares, além de manter o nível de sódio adequado) maiores do que nas polpas.

O sódio, nutriente que deve ser consumido com moderação por quem tem tendência à hipertensão, está em menor quantidade nas cascas.

Gelatina de Suco de Casca de Abacaxi

Ingredientes
- 1 colher (sopa) de açúcar
- 1/2 litro de suco de casca de abacaxi
- 1 unidade de gelatina de abacaxi

Modo de Preparo
Ferva a casca de um abacaxi com um pouco de água. Bata a casca no liquidificador e coe. Dissolva a gelatina em um pouco de suco e acrescente o açúcar, mexendo bem. Coloque em taças e leve à geladeira para endurecer. Sirva no dia seguinte.
Rendimento: 5 porções
Valor calórico (por porção): 55 calorias

Massa Verde para Panquecas

Ingredientes
- 1 xícara (chá) de talos da sua preferência cozidos (agrião, couve, brócolis, espinafre)
- 3/4 xícara (chá) de farinha de trigo
- 1 xícara (chá) de leite integral
- 2 ovos
- 1 colher (sopa) de margarina
- sal a gosto

Modo de Preparo
Bata no liquidificador os talos com o leite e peneire. Junte os demais ingredientes e bata novamente no liquidificador. Unte uma panquequeira e faça as panquecas.
Rendimento: 10 panquecas grandes
Valor calórico (por panqueca): 60 calorias

Bolo de Casca de Banana

Ingredientes
- 2 xícaras (chá) de casca de banana madura picada
- 4 gemas
- 4 claras em neve
- 2 1/2 xícaras (chá) de açúcar
- 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
- 5 colheres (sopa) rasas de margarina
- 2 colheres (sopa) de fermento em pó
- canela para polvilhar

Modo de Preparo
Bata no liquidificador as cascas de banana com meia xícara (chá) de água. Na batedeira, coloque as gemas, a margarina e o açúcar. Bata até ficar homogêneo. Misture as cascas de banana batidas com a farinha de trigo e o fermento em pó. Por último, incorpore as claras em neve. Coloque a massa em uma assadeira untada e polvilhada com farinha. Polvilhe sobre a massa a canela em pó e leve para assar em forno médio por 30 a 35 minutos ou até a massa ficar assada.
Rendimento: 15 pedaços
Valor calórico (por pedaço): 168 calorias

Por Filadélfia

Com informações
Revista ProTeste – Ano X – Nº 106 (www.proteste.or.br)
Minha Vida (www.minhavida.com.br)
M de Mulher (mdemulher.abril.com.br)



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):