| em 16 março 2012

Linguagem corporal: atitudes que podem condenar entrevistas de emprego


Veja algumas dicas para evitar movimentos desnecessários e se dar bem na hora de conquistar uma vaga

Grande parte de nossa comunicação com outras pessoas não se restringe apenas à fala, visão ou audição, mas também à nossa postura diante do que queremos expressar. Prova disso são os gestos que fazemos com o corpo - principalmente com as mãos -, e que dizem muito a nosso respeito. O problema é quando esse tipo de comportamento se manifesta em momentos não muito indicados, como uma entrevista de emprego.

O site WiseBread detalhou cinco erros comuns que as pessoas cometem ao "falar com o corpo" durante entrevistas profissionais, e também deu dicas para evitá-los. Acompanhe abaixo e veja como melhorar o seu desempenho na hora de lutar por uma vaga.

Seu aperto de mão pode causar uma boa ou má primeira impressão

Torne seu aperto de mão firme, mas não de maneira agressiva ou frágil demais. Bem sabemos que o nervosismo pode tomar conta de muita gente ao partir para uma entrevista, mas certifique-se de que suas mãos estejam secas e não suando ao se apresentar para o recrutador.

Não toque o seu rosto

As pessoas tendem a colocar as mãos para apoiar seus rostos durante alguma entrevista. No entanto, se quiser dar uma boa impressão, precisa estar consciente de que suas mãos podem ditar o resultado final de um processo seletivo. Mantenha-as longe de seu nariz e boca, e não as coloque sobre o queixo, como quem está analisando o ambiente. Para muitos entrevistadores, tocar o rosto pode ser um sinal de desonestidade.

Não cruze os braços

Mesmo quem não tem o hábito de participar de muitas entrevistas, sabe que o simples cruzar de braços pode dizer muito sobre o que você acha a respeito de um determinado assunto. Cruzar os braços é, muita vezes, sinônimo de agressividade ou desinteresse, e esta, com certeza, não é a primeira impressão que você quer transmitir. O máximo que você pode fazer é colocar suas mãos sobre a mesa (caso haja alguma).

Não olhe tão fixamente

Contato visual sempre é uma boa saída. Mas existe uma diferença entre olhar fixamente e simplesmente prestar atenção. Por isso, essa atitude deve ser algo natural: não fixe os olhos no seu entrevistador, mas olhe-o com atenção sem deixá-lo desconfortável. Ao mesmo tempo, não percorra a sala com o seu olhar, como quem parece entediado ou pensando em outras coisas que não sejam o motivo da entrevista.

Evite balançar muito o corpo

Balançar o pé, as pernas, acenar muito com a cabeça, girar o corpo na cadeira, e tantos outros movimentos dessa natureza podem fazer com que o recrutador o interprete como uma pessoa desinteressada, ou até mesmo hipócrita ou covarde. Assim como o contato visual deve ser ponderado, concordar positiva ou negativamente com a cabeça deve também ser moderado, e apenas quando a situação for claramente apropriada. olhardigital.uol.com.br


"A questão da postura também é fundamental para causar uma boa impressão durante a entrevista"

É preciso sentir-se seguro, mas sem parecer arrogante. A linguagem corporal, ou não-verbal, é a maior responsável por uma conexão imediata entre duas pessoas. Por isso, o entrevistador analisa a aparência, a voz e a maneira de se comunicar do profissional. Na sala de espera não há nada mais desastroso do que um candidato sentado de maneira desleixada. Há ainda os que demonstram claramente seu nervosismo, seja balançando a perna, murmurando palavras desconexas (como se estivesse ensaiando uma fala), ou deixando os ombros caídos sem uma atitude visivelmente ansiosa. Portanto, mesmo enquanto aguarda o momento da entrevista, o profissional deve ficar atento à sua postura. A primeira impressão precisa ser positiva. Quando o entrevistador se aproxima, o candidato deve sorrir e cumprimentá-lo olhando diretamente para ele, apertar sua mão de maneira firme, porém cordial. Se apresentar problemas de sudorese nas mãos é importante usar um gel antitranspirante e manter um lenço de papel estrategicamente guardado no bolso do paletó ou dentro da agenda de mão. A questão da postura também é fundamental para causar uma boa impressão durante a entrevista. O candidato deve manter o corpo ereto, mas sem denotar rigidez ou falta de flexibilidade. www.construcaoecia.com.br


Outras Dicas

1) Como diminuir o nervosismo na entrevista?

Leia tudo que encontrar sobre a empresa;

Conheça profundamente o seu currículo

Prepare-se para as perguntas que provavelmente lhe serão feitas:

quais são seu pontos fortes? E fracos?

Por que acha que está qualificado para esta vaga?

O que está buscando?

Qual o maior desafio que você venceu e como?

2) O jovem que acabou de sair da faculdade deve contar suas experiências positivas na entrevista?

É importante fazer uma correta avaliação de seus pontos fortes e elabore um discurso que informe ao entrevistador porque seria bom para a empresa a sua contratação. Tenha o cuidado de não ser arrogante, prefira dizer “acho que” ou ”penso que” ao invés de ”tenho certeza de que” ou ”claro que é isto”.

Se você teve altas notas em uma matéria, participou de trabalhos voluntários ou de atividades extra-curriculares com esportes, estas experiências podem impactar positivamente.

3) Maiores gafes que você pode cometer na entrevista de emprego:

Vestir-se de forma inadequada

Chegar atrasado

Não ser cordial/ não cumprimentar as pessoas da recepção, seguranças entre outros.

Falar em voz alta com as pessoas ou ao celular

Fazer piadinhas de mau gosto

Falar mal da empresa anterior, ou fazer críticas aos professores e colegas da faculdade

Ser perguntado: “O que você sabe sobre nossa empresa?” e não saber responder

4) O que vestir na entrevista de emprego:

A aparência é algo muito importante para a entrevista de emprego. A imagem adequada diz bastante sobre o profissional.

Homens terno escuro, azul marinho ou cinza grafite, evite o marrom. Gravatas de bichinhos e sapatos gastos ou sujos estão fora de questão.

Para as mulheres cores neutras são a melhor opção e saias em comprimento discreto, meias finas sem fio puxado, pouca maquiagem e mínimas bijuterias.

A bolsa deve ser discreta e bem arrumado, os sapatos de preferência de salto médio em bom estado

Melhor que estrear uma roupa nova que não dê liberdade é usar uma roupa que caia bem e dê segurança.

Unhas e cabelos devem estar em perfeita ordem.

5) Como causar uma boa impressão:

O ideal é chegar com 20 minutos de antecedência, para poder ir ao toalete verificar sua aparência e respirar fundo e mentalizar o sucesso da entrevista.

6) É obrigatório apertar a mão da pessoa que vai te entrevistar?

A iniciativa do aperto de mão e o convite para sentar devem ser do entrevistador. Mesmo que você seja mulher, o entrevistador só se levantará se for cavalheiro.

Entre na sala com postura corporal correta e sente-se na cadeira com a coluna reta, ajustando-a ao encosto totalmente. Não coloque os cotovelos sobre a mesa e não masque chicletes. Não fique passando a mão na cabeça, no cabelo ou coçando as orelhas.

7) Como não devemos cumprimentar a pessoa que vai nos entrevistar?

Tenha cuidado para não cumprimentar o entrevistador usando gírias, mascando chicletes ou dando tapinhas nas costas.

8) O que fazer caso o entrevistador prometer ligar em uma semana e não ligar? Tomar a dianteira e entrar em contato com a empresa mostra interesse ou desespero?

Se você não recebeu uma resposta no prazo combinado, não há problema em ligar. Faça uma breve chamada e pergunte se ainda há alguma coisa que deveria enviar. Seja discreto e cordial e não faça parecer que está cobrando um procedimento que não foi cumprido. www.primeiroempregohoje.com.br



Conheça quais as frases que podem eliminar você logo na entrevista de emprego

Por Beatriz Levischi

Ih, hora da entrevista de emprego

Você esperou meses por aquela chance de emprego. Escolheu a melhor roupa, cortou o cabelo, pintou as unhas com esmalte basiquinho... Para evitar que o nervosismo estragasse tudo, ainda passou horas decorando meia dúzia de frases de efeito. É justamente aí que o caldo entorna!

Seja sincera(o)
"O uso de respostas ensaiadas nas entrevistas de emprego mostra insegurança por parte da candidata", alerta Marcelo Abrileri, presidente da Curriculum.com.br. O melhor a fazer, segundo o especialista em recolocação profissional, é apostar na sinceridade e falar sobre o que você realmente conhece. Ou seja, nada de tagarelar demais!

Confira os principais micos cometidos nessas situações e evite colocar sua vaga em riscos!

"Estou aqui para aprender"
O local de aprender é a escola, onde normalmente se paga para obter conhecimento. Na empresa, espera-se iniciativa - afinal, você receberá por isso. Cite como objetivo trazer bons resultados relacionados ao cargo que deseja ocupar. Assim, você conquistará a simpatia do entrevistador.

"Tive o tapete puxado"
Mesmo que isso tenha acontecido no emprego anterior, você provavelmente se atrapalhará caso seja solicitada a detalhar o assunto. Além do mais, pega muito mal criticar pessoas que não estão presentes na hora para se defender...

"Perfeccionismo é o meu maior defeito"
Essa resposta deixa evidente a tentativa de transformar uma coisa ruim em qualidade. Isso pode não lhe cair nada bem! Escolha um defeito de verdade, mas que influencie pouco na rotina profissional, e enfatize seu esforço em corrigi-lo.

"Sou a melhor profissional"
Além de soar arrogante, essa tentativa furada de autopromoção pode ofender o entrevistador. Quem disse que ele não conseguiria uma pessoa mais preparada?

"Trabalhava numa empresa com clima ruim"
Nenhum chefe prestes a contratar um novo funcionário gosta de imaginar que ele também será esculhambado.

"... me relaciono bem com todos"
"... funciono sob pressão, tenho cursos de especialização, blá, blá, blá." Listas quilométricas de qualidades dão a impressão de mentira das brabas. Mesmo que você se considere tão eficiente quanto o Roberto Justus ou cozinhe melhor que o Edu Guedes, escolha poucas habilidades ao se apresentar. Senão, você passará a imagem de que está desesperada. Fale sobre suas competências, mas não se esqueça de mencionar suas realizações concretas. Assim, você ganha mais credibilidade. mdemulher.abril.com.br

Referências: olhardigital.uol.com.br | www.construcaoecia.com.br | mdemulher.abril.com.br | www.primeiroempregohoje.com.br



Arquivado em | , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):