| em 21 agosto 2012

Frango ao Curry diretamente da Índia

A chef Renata Abdalla ensina a fazer um tempero picante ideal para comer com frango


Foto: Rogério Montenegro

Caminho das Índias
Também conhecido como caril, o curry é uma mistura muito utilizada na culinária e foi difundido por todo o mundo a partir das culturas indiana e tailandesa.

A origem do caril é a folha de uma árvore característica da Índia, chamada Murraya Koenigii, ou “árvore do caril”.

Mistura de cores e sabores
O pó de caril é feito a partir de uma mistura de vários ingredientes e algumas receitas do exótico curry chegam a ter mais de setenta plantas diferentes em sua composição.

Alguns ingredientes, porém, são básicos e essenciais para caracterizar o curry: pó de açafrão, cardamomo, gengibre, coentro, cominho, casca de noz moscada, cravinho, pimenta e canela. Dependendo da preferência e até da região onde o curry é preparado, pode conter ainda alforva, pimenta de caiena, pimenta da Jamaica, pimentão e até alecrim.

Inicialmente, o curry era utilizado somente para se preparar o arroz para dar um sabor diferente, mas aos poucos foi ganhando espaço entre outras receitas e é um ótimo condimento para o preparo para vários tipos de carne, frangos, peixes e crustáceos. Ainda há quem se aventure até em utilizá-lo em sobremesas.

Frango ao curry (4 porções)

Ingredientes

- 3 peitos de frango desossados e limpos
- 1 ½ xícaras de farinha de trigo (para empanar)
- 3 colheres (sopa) de curry, aproximadamente
- 1 colher (chá) açafrão em pó
- 1 cubo de caldo de galinha
- 350 ml de leite, aproximadamente
- Sal a gosto
- 3 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
- 3 colheres (sopa) de salsinha picada

Modo de fazer:

Corte o frango em cubos de aproximadamente 2 cm. Tempere com sal, pimenta-do-reino e deixe descansar por 30 minutos.

Para enfarinhar o frango, coloque a farinha de trigo num saco plástico transparente. Em seguida, coloque o frango já temperado, feche o saco com a mão de forma que fique um pouco de ar lá dentro, como se fosse uma bola de bexiga. Mexa o saco de várias formas para que os pedaços do frango possam se desprender uns dos outros e ao mesmo tempo ficarem completamente envolvidos pela farinha. Abra o saco plástico e retire os pedaços do frango um a um. Descarte a farinha restante.

Numa panela de boca larga ou frigideira, derreta a manteiga e coloque o frango. Vá mexendo de vez em quando para que os pedaços possam se soltar uns dos outros, deixando-os bem fritos e dourados.

Diminua a intensidade do fogo e vá acrescentando o leite aos poucos, mexendo sempre para não empelotar. A farinha irá se desgrudar gradativamente do frango, fazendo com que o leite se transforme num creme grosso.

Acrescente leite o suficiente de acordo com a sua preferência para a espessura do molho (mais leite = molho mais ralo/ menos leite = molho mais grosso). Acrescente o caldo de galinha e deixe borbulhar, mexendo sempre.
Adicione o curry e o açafrão e mexa por mais alguns instantes.
Retire do fogo e acerte o tempero com sal e com o curry, se necessário.
Polvilhe salsinha picada por cima da receita na hora de servir.
Sirva quente, acompanhado de arroz branco, batata palha, farofa, legumes ao vapor, verduras refogadas, etc.

Dica - a quantidade do curry também vai depender da preferência por um sabor mais ou menos picante. Lembre que se o prato for servido para crianças, é bom que seja mais suave pois, embora o curry não tenha o ardor da pimenta, ainda assim ele é picante e forte.

Sugestão da chef Renata Abdalla:
Se o sabor do molho ficar muito intenso, acrescente um pouco de creme de leite para acertar o ponto certo.
O creme de leite manterá a textura do molho e suavizará o sabor.

Envie dúvidas e sugestões acessando o Basicamente Simples® no Facebook.

basicamentesimples.blog.uol.com.br



Arquivado em | , , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):