| em 20 novembro 2012

Dieta K, a dieta fácil de se adaptar



Foto: Reprodução

Parece sigla de ficção científica, mas não é: K quer dizer caloria inteligente. E caloria inteligente sintetiza tudo que você precisa saber para escolher o alimento magro e saudável. Vamos combinar: K vai ser seu guia para emagrecer. Cada comida tem seu car. E dentro dele está embutido o valor calórico, quantidade de gordura saturada e o índice glicêmico (IG), o herói das dietas. Só para lembrar, o IG indica a velocidade com que o alimento é digerido e transformado em energia pelo corpo.

Se esse processo é lento, o IG é baixo e prolonga a sensação de saciedade, o que ajuda você a perder peso sem ficar faminta. Já os alimentos com IG alto são digeridos rapidamente e de uma forma que sua fome volta bem depressa. E isso, numa dieta, pode ser desastroso. Então, se liga no K.

Tabela verde. Traz os alimentos que você pode comer à vontade, porque têm poucas calorias, são livres (ou quase) de gordura e têm IG baixo.

Tabela amarela. Lista as comidas com IG médio, pouca gordura e um número razoável de calorias. Consuma com moderação

Tabela vermelha. Aqui, a maior parte dos alimentos tem muitas calorias e gordura saturada, além de IG alto. Não é que estejam banidas do seu cardápio, mas só podem entrar no prato em proporções bem econômicas.

Prático e fácil, esse jeito de emagrecer foi criado pelo Instituto da Saúde Integral (ISI) e batizado de Dieta das Calorias Inteligentes. Funcionários da administração do Hospital das Clínicas de São Paulo testaram e aprovaram o método: a turma que aderiu à dieta derreteu 212 quilos em três semanas! O segredo foi montar o prato combinado às três cores na proporção indicada em cada tabela. E sem ultrapassar a cota diária de K.

“Mulheres entre 20 e 35 anos devem consumir 120 K por dia, o que permite uma perda de até 1 quilo por semana”, diz Fernanda Nicolau, nutricionista do ISI.

COR ALIMENTO PESO/MEDIDA PORÇÃO KS**
1 açaí com banana e mel 100 g 4 col de sopa 25
* adoçante 1 g 1 sachê 0
2 asa de frango com pele 80 g 2 unidades 20
3 almôndega bovina 30 g 1 unidade 5
3 cachorro quente 120 g 1 unidade 30
* cenoura crua inteira90 g 1 unidade 3
2 chocolate ao leite30 g1 barrinha 16

Para garantir seu sucesso, não perca as contas. Faça um diário alimentar, anotando tudo o que você come. É só seguir três regrinhas básicas.

• Não deixe de registrar nada - nem mesmo aquele lanchinho rápido no meio da tarde. Comeu uma lasca do chocolate da sua amiga? Anote também!

• Some o K duas vezes por dia - depois do almoço e antes do jantar, por exemplo. Assim vai ter a ideia exata de quanto ainda tem direito nas próximas refeições, evitando ultrapassar a cota diária.

• Passou da conta? Compense! Calcule quanto extrapolou e desconte o prejuízo, reduzindo o K das próximas refeições.


Último conselho. Comer tudo igual todo o dia cansa e detona a dieta!
Com medo de engordar, você tende a fazer sempre as mesmas escolhas. Evite essa armadilha, colocando como regra experimentar um alimento diferente todos os dias. Se fizer tudo com certinho, logo os resultados na balança vão aparecer!

Por Siluandra Scheffer do www.diariodeumaexgordinha.com.br | Jornal impresso Show da Fé | Ano 6 - Nº 62



Arquivado em | .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):