| em 05 janeiro 2013

Diga não à caspa

Entender o problema e saber como diagnosticá-lo são fatores determinantes para o tratamento. Confira dicas de especialistas!.



Foto: Reprodução

Assim como a pele do seu corpo, a superfície do couro cabeludo também se renova completamente em intervalos de tempo, que duram, geralmente, um mês. Porém, quando essa "troca" de pele fica comprometida por alguma alteração no metabolismo, surgem aqueles floquinhos de pele esbranquiçados e incômodos, conhecidos como caspa. É um problema recorrente, principalmente entre homens, e pode ser identificado e evitado por meio de algumas atitudes simples. Por isso, nada de associar o problema à falta de higiene, certo?

Para explicar um pouco mais sore o assunto, dois especialistas - Renato Fuzz, embaixador de Wella Care & Welle Styling para a América Latina, e a Dra. Denise Steiner, médica formada pela Faculdade de Medicina da Universisdade de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Aprenda e cuide-se!

CAUSAS
Essencialmente, a caspa aparece quando a oleosidade do couro cabeludo aumenta. O óleo em excesso serve como alimento para o fungo Malassezia globosa, que provoca o deslocamento de placas de pele. O problema costuma surgir na puberdade, quando a produção de óleo no couro cabeludo é mais intensa. As causas para essa alteração metabólica são várias: desequilíbrio hormonal, agressão da pele por agentes químicos (tratamentos capilares), condições climáticas, estresse. Dormir com o cabelo úmido também pode favorecer o desenvolvimento de fungos causadores de caspas e outros problemas do couro cabeludo.


TRATAMENTO

Por envolver diversos fatores, ainda não há uma forma definitiva para tratar a caspa. Em vários casos, o uso de xampus e condicionadores indicados para o problema é suficiente. Porém, há formas mais avançadas da caspa que exigem um tratamento mais intenso, com uma readequação alimentar e mudanças de hábitos. em todos os casos, o ideal é consultar um dermatolgista. Atitudes como manter o corpo hidratado bebendo bastante água, utilizar cosmetico de qualidade e manter uma alimentação saudável são medidas que qualquer especialista irá prescrever.


MITOS E VERDADES

Lavar a cabeça todos os dias pode causar caspa.
Mito. Pelo contrário, lavar a cabeça diariamente ajuda a remover agentes poluidores e oleosidade, fatores que contribuem para o surgimmento da caspa. Apenas evite tomar banhos muito quentes e seque muito bem o couro cabeludo.

Pessooas com cabelo oleoso têm maior probabilidade de desenvolver o problema.
Verdade. O cabelo oleoso, por produzir uma quantidade maior de óleo, é propício para o aparecimento da doença. Porém, esse aspecto não é fator determinante para a caspa.

A alimentação influencia para o aparecimento da caspa.
Verdade. Alimentos com muito açúcar por exemplo, podem favorecer o aumento da oleosidade do couro cabeludo. por outro lado, o elemento zinco age de forma a evitar o problema.

A caspa é contagiosa.
Mito. O fungo causador da caspa não é transmissível de uma pessoa para a outra, pois ele depende de fatores favoráveis (como a oleosidade do couro cabeludo) para se desenvolver.

Revitsta Cortes e Penteados - Ed 4 | Case Editorial



Arquivado em | , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):