| em 10 abril 2013

5 erros que podem destruir o casamento

S.O.S casamento: Especialista ensina como cuidar das feridas do coração e salvar o seu relacionamento

Na fase de “lua mel”, harmonia e cumplicidade estão tão presentes no dia a dia de um casal quanto o sexo. Mas, com o passar do tempo, as brigas começam a se tornar constantes e os desentendimentos vão bem além da toalha molhada sobre a cama. Contudo isso não significa que o seu casamento chegou ao fim. “Há salvação quando ainda existe admiração pelo outro e o reconhecimento de tudo o que o casal construiu durante a sua vida incomum”, destaca a terapeuta e psicóloga Ana Canosa, do quadro Família Pede Socorro, no programa da Eliana (SBT). Confira as dicas da especialista.


Sogra problema

• Normalmente, tanto a sogra quanto o sogro sentem-se à vontade para opinar no dia a dia do casal. Afinal, trata-se da vida de seu filho ou filha. “Observe se o seu marido não é flexível o suficiente para deixa-los participar”, comenta.

• Contudo, a consultora alerta que há uma grande diferença entre participar e influenciar ou comandar. Nessas situações, os limites são ultrapassados e a liberdade e independência do casal ficam comprometidas.

Finanças

• Tem horas que só o amor não basta, especialmente quando o dinheiro torna-se um entrave na convivência familiar. Para evitar que isso aconteça, o ideal é que os dois façam juntos um planejamento financeiro.

• “Determine tarefas e metas a serem atingidas pelo casal para acertarem as contas e progredirem”, complementa. Faça uma lista com as despesas fixas da casa e estabeleça o que cada um irá pagar de acordo com a renda que possui. Reserve também um montante para começarem uma poupança para emergências e projetos futuros.

Desgaste natural

• A cada problema que surgir entre você e seu marido tendem resolvê-lo o mais rápido possível. Nada de deixar que as crises se prolonguem por muito tempo e tome cuidado para não ficar remoendo o passado a todo o momento. Dessa forma, você conseguirá evitar que seu casamento se desgaste, ao longo dos anos, além do natural.

• E, para tirá-lo da monotonia diária, a consultora entrega os segredos: “coloque criatividade na relação de vez em quando, buscando cursos para o casal fazer junto, viagens para lugares desconhecidos, etc”.

Intimidade fria

• Com o tempo, o sexo pode cair na mesmice, o desejo pelo outro diminui e a rotina passa imperar na cama do casal. Felizmente, basta um pouco de criatividade e disposição para reverter essa monotonia. “Invista no erotismo, procurando formas de apimentar a relação sexual”, dá a dica.

• E nem precisa ser algo extravagante! Que tal se abastecer com novas lingeries, perfumar o ambiente e acender umas velas para estimular o clima de sedução?

Descoberta da traição

• Nada machuca mais uma mulher do que saber que seu marido está sendo infiel a ela e a história que construíram juntos.

• Caso ache que pode superar o deslize do parceiro, chame-o para uma conversa e descubra o que essa traição representou para ele, ou seja, se há uma relação extraconjugal ou se foi um escorregão.

• “Há mulheres que preferem colocar o outro na posição de decidir entre ela ou a outra mulher. De qualquer forma, é sempre difícil para elas”, pontua a profissional.


Excesso de ciúme

• A distância entre aquele ciúme que apimenta a relação para o sentimento sufocante é sutil e muitas vezes passa despercebida em um relacionamento. “O obsessivo controla tudo: o horário, as roupas, os telefonemas, o comportamento da pessoa, cria fantasias de traição o tempo todo”, diferencia Ana.

• E para evitar que essa fronteira seja ultrapassada em seu casamento, é preciso estabelecer limites e aprender a não aceitar as imposições do marido.


Falta de comunicação

• Quando compartilhar opiniões e sonhos ou expressar o que anda incomodando no comportamento do outro já não são comportamentos naturais no dia a dia do casal, a harmonia da casa é colocada em xeque.

• Agrava a situação o fato de a falta de comunicação ser um problema sorrateiro, pois muitas vezes só é percebido em momentos em que a distância entre os parceiros já fez com que a relação ficasse quase insustentável.

• Em casos como esse, a orientação da especialista é que os envolvidos busquem por uma terapia de casal, na qual poderão trabalhar ferramentas capazes de facilitar o diálogo e o entendimento a dois, evitando, assim, que conflitos e mal-entendidos se acumulem com os anos.


Influência dos filhos

• A chegada de uma criança à família mexe tanto com a rotina do casal que é capaz, inclusive, de desencadear uma crise conjugal, pois é comum que todas as atenções se voltem ao bebê.

• Para evitar que isso aconteça, não coloque de lado os momentos de intimidade com o seu marido. “Faça também com que a criança se acostume a ficar com parentes para que o casal possa sair sozinho”, recomenda Ana.

Outra dica é não permitir que os filhos durmam na mesma cama que vocês, preservando assim a relação a dois.


Brigas e mais brigas

• No dia a dia de alguns casais, pode até não faltar amor, mas sobram brigas, especialmente as mais bobas. E tudo vira motivo e desculpa para iniciar os conflitos: a roupa jogada, a comida sem tempero, um comentário em uma rede social...

• Evitar discutir quando se está de cabeça quente, aprender a aceitar a personalidade e a maneira de pensar do outro e buscar conversas construtivas, nas quais o ataque e as acusações sejam substituídos por mudanças de comportamento, são atitudes que ajudam a minimizar os embates corriqueiros. “É preciso sempre identificar porque as brigas acontecem e negociar soluções”, ressalta a terapeuta.


RECOMENDAÇÃO:

A Metade da Laranja - Discutindo Amor, Sexo e Relacionamento: Psicóloga e sexóloga com mais de 20 anos de experiência, Ana Canosa reúne neste livro crônicas sobre amor e sexo que trazem dicas para lidar melhor com os conflitos mais frequentes nas relações contemporâneas. Em textos leves e variados, ela aborda a idealização dos relacionamentos, o luto da paixão, o sentimento de amor, os problemas e desafios da convivência cotidiana, as diferenças entre homens e mulheres, as novas possibilidades de vivência amorosa, entre outros temas, sempre com uma abordagem lúcida e positiva.



5 Erros que podem destruir o casamento

1) Falta de comunicação.
2) Falta de compromisso com um projeto comum.
3) Desigualdade na divisão de tarefas.
4) Falta de atenção para as necessidades do outro.
5) Permitir que os filhos tomem o lugar do parceiro.


Consultoria: Psicóloga e terapeuta Ana Canosa | São Paulo - SP | +55 (11) 5589-1491 / 5589-4018
Revista Malu - Ano 14, Nº 321



Arquivado em | , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):