| em 03 dezembro 2013

Dicas para não começar o ano no vermelho

Dicas para economizar no início de 2014

O ano de 2013 já está chegando ao fim, e isso significa que é hora de fazer muitas festas, gastar com presentes para toda a família e, se sobrar uma graninha, viajar para curtir um tempo de folga. Porém, muitos brasileiros costumam fazer isso sem pensar o início do ano que está por vir, gastando todo o dinheiro que recebem sem se importarem com o amanhã. Está certo que essa é uma época para curtir, mas o grande problema é que a linha que separa o presente do futuro é muito tênue, ou seja: o resultado dessa falta de organização pode ser um início de uma nova fase no vermelho.

Economizar e saber gastar bem o dinheiro não é uma tarefa fácil, ainda mais nos dias de hoje, com tantas opções de um mesmo produto e as propagandas que muitas das vezes te fazem comprar compulsivamente. Para conseguir se livrar de todas essas barreiras e curtir o final de 2013 sem iniciar 2014 de cabeça quente, preparamos algumas dicas simples para você começar o próximo ano tranquilo, sem a necessidade de fazer a limpa no seu cofre eletrônico para não se complicar.


O primeiro passo é justamente fazer um planejamento com antecedência. Como ainda falta pouco mais de um mês para o término do ano, alguns não estão nem preocupados com o futuro próximo, enquanto outros podem ter pensado: ‘ah, não vou ler isso hoje não, em janeiro eu leio’. Esse é o primeiro erro. Procure sentar com tempo médio/grande para fazer o planejamento, faça os cálculos, reserve parte do seu 13º e, o mais importante: mantenha o foco. Não se deixe levar por prazeres momentâneos, o que é um dos maiores vilões daqueles que querem ter uma reserva financeira.

No planejamento inicial, coloque tudo o que você sabe que terá que gastar no início do próximo ano, como a sua faculdade e seus cursos, caso você ainda seja uma pessoa jovem, e matrícula e material escolar, babá e roupas, caso você tenha filhos. Aí é que entra a matemática simples: o cálculo não pode ter gastos mais altos do que a sua renda. Se assim estiver, será necessário abrir mão de alguma coisa. Parece difícil fazer isso, mas será necessário caso você não queria ter dores de cabeça em breve.


Por incrível que pareça, outro passo importante é não ter medo de gastar dinheiro. É necessário que você tenha consciência da importância dessa reserva para o ano que vai vir e, por isso, aprender a usá-la de forma mais correta. Sabe aquele assunto de que se você deixar de tomar um cafezinho por dia no final do mês você economiza XX reais? Então, esqueça. Não se prive dos prazeres já que estão no seu cotidiano, caso contrário economizar será sinônimo de terror e angústia.A ideia central é que cada escolha gere uma perda momentânea, mas um ganho enorme no futuro.

E você deixar de fazer aquele churrasco de final de ano? Você vai perder um final de semana muito agradável, mas, em compensação, outros virão. Já se você o fizer sem ter condição para tal, seu final de semana vai ser maravilhoso, mas talvez o seu 2014 seja destinado a pagar por esse churrasco, que por falta de condição para pagar inicialmente, só vá fazendo aumentar os juros. Esse é só um exemplo, mas que pode ser aplicado em qualquer situação.

Pense suas atitudes, seus planos para o ano que estar por vir e sua margem de gastos para esse final de ano. Assim você poderá não só ouvir ‘feliz ano novo’, mas poderá também vivê-lo.


Por Felipe Piazentin | Guest Post



Arquivado em | , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):