| em 10 dezembro 2013

Esquente o clima

Drible os problemas que podem interferir na vida sexual de homens e mulheres em todas as fases da vida


DOS 18 AOS 35 anos

Mulheres

• Vários fatores interferem na qualidade da vida sexual das jovens: medo de engravidar, de contrair alguma DST e a própria falta de conhecimento do próprio corpo.

• Tudo isso pode causar uma dificuldade na obtenção do orgasmo. “Inclusive, o anticoncepcional influencia, pois diminui a libido e dificulta a chegada do clímax, comenta o ginecologista José Bento”.

• Explorar o próprio corpo, descobrir posições mais estimulantes e caprichar nas preliminares podem facilitar para a mulher atingir o orgasmo. “A observação, o toque e a masturbação, assim como o diálogo franco também contribuem”, completa a ginecologista Roseane Santana.


CONFIRA: Masturbação: conheça-te a ti mesma


Homens

• De longe, a ejaculação precoce é o problema que mais atinge os homens nessa fase, causada pela inexperiência sexual. “Dos 18 aos 25 anos, 27,6% dos jovens sofrem com esse problema. E a ansiedade de desempenho é o principal fator envolvido”, alerta o urologista Eduardo Bertero.

• A terapia sexual e tratamentos medicamentosos podem ajudar nesses casos. “É bem comum hoje a prescrição de antidepressivos, que aumentam a concentração de serotonina e retardam a ejaculação”, completa o especialista.



DOS 35 AOS 50 ANOS

Mulheres

• “Essa é a melhor fase da vida sexual feminina. A mulher está bem-resolvida e sabe do que gosta”, destaca José Bento. Mas, o estresse do dia a dia é capaz de esfriar a mulher na cama. Em situações como essa, é preciso afastar todas as causas fisiológicas para não recorrer à terapia sexual.

• “O fluxo menstrual também pode aumentar causando anemia e diminuindo a disposição”, salienta o médico. Para reverter a situação, adote um novo método contraceptivo, como o Sistema Intrauterino à base de levonogestrel.

“A terapia de reposição hormonal precisa ser bem indicada e a mulher sob esse tratamento deve ter um acompanhamento rígido, pelo aumento do risco de desenvolvimento de câncer de endométrio e mama”, destaca Roseane.

Homens

• Problemas de disfunção erétil já começam a surgir. Contudo, as causas estão mais ligadas a problemas emocionais do que a disfunções fisiológicas.

• “O estresse causado pelo trabalho e preocupações financeiras influenciam muito no desempenho masculino”, destaca Bertero. Em geral, esse problema é transitório e, assim que o fator estressante se extingue, a rotina sexual volta ao normal. Em outros casos, a terapia sexual associada a medicamentos para disfunção erétil pode ajudar.



APARTIR DOS 50 ANOS

Mulheres

• O maior fator capaz de influenciar na atividade sexual nessa faixa etária atende pelo nome de menopausa. A queda de hormônios pode desencadear uma série de problemas, como ressecamento vaginal, diminuição da lubrificação na região e da libido, além de provocar dificuldade na obtenção de orgasmo.

• “A reposição hormonal é a melhor aliada nessa fase”, comenta José Bento. Para o especialista, também é importante praticar atividade física regularmente. “Ela aumenta a serotonina, a circulação de sangue na vagina e a lubrificação”, complementa.


CONFIRA: Sexo Na Menopausa Não É Sinônimo de Assexualidade


Homens

• Novamente a disfunção erétil é o que mais atormenta os homens. Mas, dessa vez, as causas são relacionadas principalmente à queda de hormônios devido à andropausa, além de doenças cardiovasculares.

• “Segundo pesquisas, 52% dos homens vão ter problemas com ereção em alguma fase da vida. E, acima dos 60 anos, a taxa de pessoas que sofrem com isso é de 65%”, alerta Bertero. Para combater o problema, os medicamentos contra disfunção erétil e a prótese peniana são os mais indicados.


ACESSE: Eros Mania e de um gás na sua vida sexual


Consultoria: José Bento, ginecologista e proprietário da Clínica Dr. José Bento. Site www.drjosebento.com.br | Eduardo Bertero, urologista. Site www.urologia-sp.com.br | Roseane Santana, ginecologista da clínica BMS. Site clinicabms.net

Fonte: revista impressa Malu, Ano 14, Nº 530 | www.revistamalu.com.br



Arquivado em | , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):