| em 25 fevereiro 2015

Evite problemas na hora de se barbear


Você se barbeia corretamente?

Não basta uma barba bem-feita. Cuidados muito simples ajudam a evitar problemas.


Barbear-se corretamente não é só uma questão de aparência. Fazer do modo certo ajuda a evitar problemas como a foliculite, uma infecção bacteriana na região do folículo, que inflama e prejudica a saída do pelo, pois ele cresce para dentro da pele. É o popular “pelo encravado”.

Há quem precise fazer a barba todos os dias, por opção pessoal ou exigência profissional. Isso exige muito da pele. Como fazer de modo a não prejudicá-la? O pessoal da Columbia Health, divisão de saúde da Universidade de Columbia, em Nova York, elaborou algumas dicas simples:



Reprodução


Antes Você usa espuma ou gel próprios para barbear? Acertou, pois raspar a seco ou com espuma de sabonete comum pode causar problemas e abrir as portas para infecções. Olhe que interessante: você também pode usar condicionador para cabelos. Ele amolece os pelos mais duros e grossos, o que torna o barbear muito mais fácil. Quanto mais hidratante ou oleoso o produto for, melhor.

O ato de barbear deve ser o menos agressivo possível, portanto, é bom trocar sempre a lâmina do barbeador, antes que se desgaste muito ou se enferruje. O barbeador deve sempre ser lavado e seco devidamente após o uso, nunca guarde-o com pelos agarrados. Raspe sempre de cima para baixo, pois isso ajuda o pelo a não encravar. Os barbeadores elétricos são bons para uma emergência e para uso diário, pois as lâminas não entram em contato direto com a pele, mas o resultado não é tão bom quanto com o aparelho convencional sem motor. Já os elétricos dispensam o uso de gel ou espuma e devem ser usados com a pele seca.

Use água aquecida no rosto antes do barbear. Fazer a barba após o banho é uma ótima hora. Isso ajuda a suavizar os pelos e a abrir os poros, o que torna o raspar muito mais suave. Se não fizer depois do banho, é bom pelo menos lavar o rosto antes, pois o fato de a pele estar limpa é importante.


Depois

O uso de bons produtos pós-barba completa o serviço. Prefira aqueles com substâncias calmantes, anti-inflamatórias e bactericidas, geralmente descritas na embalagem. Dê preferência aos produtos em forma de loção e evite os em gel, que podem obstruir o folículo. Nessa etapa, em vez de materiais oleosos como no início da barba, prefira os sem óleos.
Essas dicas ajudam a evitar problemas. Se mesmo assim aparecerem foliculite, acnes ou outros sintomas incomuns, é hora de procurar um dermatologista de confiança.


Optou pelo elétrico?

Decidiu investir em um barbeador elétrico para facilitar o dia a dia, mas não sabe ao certo qual comprar? Dois amigos tiveram a mesma dúvida, aí criaram o site www.melhorbarbeadoreletrico.com.br, cujo nome fala por si. Eles publicam críticas detalhadas, descritivas e comparativas entre os modelos disponíveis no mercado, inclusive com opiniões positivas e negativas de quem já os comprou.


Bons hábitos

Se um homem apresenta um barbear bem- feito, é admirado pelos colegas e por sua esposa, noiva ou namorada por ter a aparência bem cuidada. Isso acontece porque ele transformou num hábito o fazer a barba corretamente. E, quando falamos de hábitos, eles podem ser bons e ruins. São eles que transformam seu cotidiano em algo benéfico ou prejudicial, a curto e longo prazos.
Que tal, então, identificar os maus hábitos que lhe jogam para baixo e substituí-los por bons. Mesmo os mais simples são somas importantes em sua qualidade de vida física, mental e até espiritual e leva menos tempo do que você pensa para se acostumar a eles. Veja no Desafio #23 do IntelliMen em www.intellimen.com.


Por Marcelo Rangel | Folha Universal, Ano 22, Nº 1.194 | www.universal.org



Arquivado em | , , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):