| em 10 abril 2017

Jardinagem: aprenda a fazer mudas e multiplique seu jardim com lindas plantas.


Já reparou que vasos com excesso de terra começam a rachar? Pois rachadura é sinal de que ele está pequeno demais para aquela planta. Saiba como evita que isso aconteça e aprenda ainda a fazer mudas de azaleias, samambaias e violetas.



Foto / Reprodução

Assim como nós, as plantas também precisam de espaço. Raízes brotando pra fora da terra ou rachaduras nos vasos indicam que as plantas podem estar "sufocadas" e, assim, elas não se desenvolvem plenamente. Observe a superfície do solo: caso não veja a terra — porque está coberta de ramos e raízes —, é hora de fazer novas mudas. Assim, você desafoga a planta original e ganha novos vasos para espalhar pela casa.

Não há um período específico para fazer mudas, já que elas serão plantadas em vasos e não vão ficar expostas ao tempo. Antes de cortar os galhos, lembre-se: qualquer utensílio de corte, como estiletes e tesouras de poda, deve estar bem limpo, para evitar contaminação de fungos.

Para ter sucesso no plantio, logo nas primeiras regas, ferva a água e deixe-a esfriar antes de usá-la. Desse modo, o cloro usado pelas companhias de abastecimento evapora e as mudas vão sofrer menos com a ação de substâncias químicas. Depois de cortar as mudas, chame as crianças para ajudá-la a acomodar as plantas nos vasos. É delicioso acompanhar o crescimento da planta e esperar a época das flores.


Azaleias protegidas em pequenas estufas



Foto / Reprodução

• Corte ramos da planta original com a ajuda de uma tesoura de poda ou estilete. é importante que o galho escolhido não seja pequeno ou vigoroso demais. Procure os médios. Caso tenha algum botão num deles, remova-o com a tesoura.

• Retire cuidadosamente as folhas da parte inferior do ramo, para que elas não fiquem enterradas sob a terra. Deixe três ou quatro camadas de folhas na parte superior do galho.

• Em vasinhos pequenos ou em saquinhos plásticos próprios para trabalhar com mudas, acomode uma mistura de três partes de terra e uma de areia. Faça um buraco central na terra antes de encaixar a muda recém-cortada.

• Corte a parte superior de garrafas PET e encaixe-as sobre a muda levemente enterrada no solo. O recurso vai acelerar o desenvolvimento das raízes porque funciona como uma pequena estufa. A cada dois dias, levante a garrafa cortada para trocar o ar. Regue pouco, de duas a três vezes por semana, sem molhar as folhas. Em até 90 dias sua muda estará forte.


Samambaias: mudas fortes em 90 dias!



Foto / Reprodução

• Observe a base da planta. Se estiver cheia de raízes e quase sem terra aparente, está no ponto para extrair as mudas. Tire a touceira do vaso ou xaxim e planeje o corte das mudas. Cada fatia extraída deve ter ao menos três brotos ou galhos da samambaia.

• Com cuidado para não se cortar, use um estilete largo ou faca afiada e faça o corte das mudas sempre preservando a touceira principal, que deverá ser devolvida logo depois ao vaso (ou xaxim) original.

• Prepare a base para as mudas em vasos de barro ou em cachepôs de fibras de coco. É importante manter o recipiente sempre úmido para reproduzir o ambiente natural dessas plantas, que vivem nas florestas tropicais. Misture algumas cascas de árvore e pedriscos com quatro porções de terra e uma de areia.

• Conserve as mudas à meia sombra, longe de vento e frio. Em até 90 dias as mudas estarão fortes e novos brotos surgirão ao redor da muda transplantada. Dica: não coloque adubo nas mudas antes de dois meses.


Violetas com água na medida



Foto Reprodução / Cooperflora

• Com auxílio de um estilete ou tesoura de poda bem afiada, retire cuidadosamente folhas vigorosas da violeta original.

• Forre um vaso de cerâmica ou plástico com uma camada de pedriscos ou argila expandida. Complete com uma mistura de três partes de terra e uma de areia.

• Introduza na terra bem levemente (sem apertar nem enterrar muito) a haste da folha removida da planta original.

• Regue a muda duas vezes por semana. Em 60 dias, ela estará cheia de raízes, e novas folhinhas brotarão ao redor da haste original plantada.


Por Gustavo Curcio | Revista Ana Maria, Nº 860 www.revistaanamaria.com.br



Arquivado em | , .





Receba novas postagens por e-mail


ATENÇÃO! - As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentário(s):